sábado, 22 de setembro de 2012

Livro: Dedos de prosa - Uma homenagem de: Maria Olimpia


Tenho feito bons amigos na internet e as amizades acontecem de formas diferentes. Um dia recebi um e-mail pedindo permissão para publicar um texto meu no blog Gândavos – Os Contadores de Histórias. Foi assim que conheci Carlos Lopes. O pedido se repetiu e outra autorização para ser publicado foi dada. Depois ele me disse que estava publicando um livro e queria permissão para publicar no livro comentários meus aos seus textos. Permissão concedida. Semana passada o livro chegou como um presente e eu fiquei encantada com a qualidade: edição e texto.


Dedos de Prosa é o nome do livro. De conto em conto Carlos Alberto dos Santos Lopes desfia seus contos, como se os contasse nos dedos, das mãos e dos pés. Ou só das mãos, indo e vindo. São histórias que viveu e que refletem sua formação moral e cultural. E que mostram, em cada página, a pessoa que é: Um amigo generoso capaz de repartir o que tem de bom com todos.

O livro ficou bonito.Seus amigos compartilhando. Ali está a orelha escrita pelo carioca Gilberto Dantas. O fluminense Nêodo Ambrósio de Castro, escreve a contra capa. Na introdução, Carlos afirma ser um sujeito de sorte por ter recebido colaborações de amigos das mais diferentes partes do país. E relaciona todos.

Edmar Sales é o responsável pelas ilustrações, muito bonitas por sinal. Cada conto é precedido de uma ilustração, emoldurada em preto. Nas costas de cada ilustração, nossos comentários, em branco sobre preto. E aí vem os contos, todos ilustrados com a mesma figura colorida da capa, agora em preto e branco. Eu digo – surpreendeu-me pela beleza.

Gosto de ler contos e crônicas porque posso ler um, parar e deixar o resto para depois – mas contei todos os dedos dessa prosa saborosa em uma única noite.

Um dos comentários que fiz foi sobre o conto A esposa virgem. Escrevi:”Comecei a ler o conto, bem escrito, de fácil leitura e fui pensando – simplesinho, onde estará o choque? Porque conto tem que ter esse elemento, o que nos surpreende e muda todo o roteiro para onde estávamos sendo conduzido. E ele veio antes do que eu esperava. A reviravolta, onde tudo o que parecia ser deixou de ser. Era outra coisa, muito diferente e surpreendente.A simplicidade com que a história está sendo contada é mais um elemento perturbador. O próprio Maquiavel não faria melhor. Uma história boa de ler do princípio ao fim. Traz a marca da boa literatura”.

Presto aqui minha homenagem a esse escritor e homem de cultura pernambucano que espero breve conhecer pessoalmente. É que Recife é um dos meus destinos favoritos. Parabéns Carlos e obrigada por sua amizade e confiança.


Autora: Maria Olimpia Alves de Melo - Lavras/MG

http://marilim.net/
http://vidasetechaves.wordpress.com/

http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=27042

Publicação autorizada pela autora



3 comentários:

Carlos Lopes disse...

Gostaria de agradecer a minha amiga Maria Olimpia pela marcante homenagem feita ao meu livro Dedos de prosa. Publicar livros neste país não é de fácil retorno financeiro e esse carinho que a gente recebe dos amigos é o que mais conta. Maria Olimpia é uma pessoa por quem tenho muito carinho e vem se tornando uma parceira em publicações. Nos próximos dias o Brasil terá conhecimento de um lançamento de um livro com vários autores, entre eles, Maria Olimpia. Ainda na homenagem feita por Maria Olimpia, ela não esqueceu de uma pessoa importante no livro: Edmar Sales. Ele é um profissional muito comprometido e certamente será parceiro em outras publicações minhas e dos meus amigos do Gandavos, do RL e de tantas outras páginas.

Celêdian Assis disse...

A bela homenagem de Maria Olímpia não poderia ser mais justa e acertada, pois este moço merece mesmo todas as honras, pelo primoroso trabalho que ele nos apresentou no livro Dedos de Prosa, um livro que ficou realmente maravilhoso em conteúdo e estética. E eu não poderia dizer melhor sobre o autor, como fizeram Maria Olímpia neste texto e Fábio Ribas que definiu brilhantemente em um fantástico prefácio "comparo Carlos Lopes a um desses equilibristas que se colocam sobre uma frágil corda bamba, uma corda que insiste em balançar entre a realidade e a ficção e, sem nunca sabermos se é técnica ou arte (ou os dois), somos o público aqui embaixo encantado por não saber ao certo o que sustenta esse equilibrista das histórias." Assim como o primeiro livro, A saga de um Pedro, Dedos de Prosa e o próximo que está no "forno" quase pronto para sair, eu indico a qualquer leitor de bom gosto que aprecia uma rica leitura.
Um abraço, Maria Olímpia e também ao Carlos.

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
ecos
de
la
tarde
callada
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
GANDAVOS LIVRO

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...




ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE LEYENDAS DE PASIÓN, BAILANDO CON LOBOS, THE ARTIST, TITANIC SIÉNTEME DE CRIADAS Y SEÑORAS, FLOR DE PASCUA ENEMIGOS PUBLICOS HÁLITO DESAYUNO CON DIAMANTES TIFÓN PULP FICTION, ESTALLIDO MAMMA MIA,JEAN EYRE , TOQUE DE CANELA, STAR WARS,

José
Ramón...