terça-feira, 1 de abril de 2014

Consultório de um cardiologista

Autor: Ciro Fonseca

Quatro homens sentados numa antessala de um consultório de um cardiologista. O que aparentava ser mais velho olhou para o do lado e perguntou:
-Você já teve um...
-Já, afirmou o homem com certo orgulho. O outro que estava em frente, afirmou rispidamente:
-Pois eu já tive dois, e dos grandes, quase que bati a caçoleta.
Pra quem não sabe, no linguajar característico dos cardiopatas, este um, significa enfarto do miocárdio.
O papo continua, pois o cardiologista ainda não havia chegado e, a conversa mudou de repente para o resultado dos hemogramas.
- O meu bom está alto e o meu ruim está baixo.
- Parabéns!
Os parabéns pode esconder a inveja. Exames de sangue são como exames de escola. Há os que passam e há os que não passam. E não adianta tentar colar do hemograma do vizinho.
O papo continua desanimado até que o primeiro perguntou
- Você faz caminhada regularmente?
- Não, cadê o tempo?
- Faz como eu, compra uma bicicleta ergométrica. Nem precisa sair de casa, pode-se usar com qualquer clima.
- Você faz bicicleta ergométrica quantas vezes por semana?
- Nenhuma, cadê tempo?
Mas é no papo dos safenados que o espírito de competição aparece com muito mais força entre os cardíacos. A hora de cada um dizer quantas pontes fez, é um pouco como a hora de mostrar o jogo no pôquer
- Tenho duas safenas e uma mamária.
- Ganhei! Tenho três safenas e duas mamárias
(Três safenas e duas mamárias equivaleriam a um full hand no pôquer. Pode ser batido, mas não facilmente).
Para os sãos e os leigos não se sentirem diminuídos, é bom explicar, que pontes de safena, são feitas com as veias safenas que nós temos nas pernas. Como elas não fazem muita falta nas pernas, pode-se especular que foram postas ali já prevendo a sua eventual utilização, como sobressalentes, por alguma força superior com um senso de humor discutível. As mamárias são veias que já estão no tórax e são apenas desviadas para outros fins, do mesmo jeito que faz o governo com as verbas da educação e saúde. As mamárias são mais confiáveis do que as safenas, isto talvez se deva ao fato de as safenas emigrarem da perna para o peito, onde precisam se ambientar, conhecer os novos vizinhos. Enquanto as mamárias já são da área.
Eu ainda não posso nem de longe fazer parte deste seleto grupo, pois tenho ido ao cardiologista por conta de uma ardência no peito, que aparece após algum tipo de esforço físico mais vigoroso. Uma simples angina.
Conheci um cara que tinha três safenas e uma mamária, algo como uma trinca de azes. Este sim, não faria feio numa roda de safenados, e certamente teria humilhado a muitos. Mas sempre vai aparecer alguém para dizer. Eu tenho um marca-passo, e estou na fila do transplante. Isto equivaleria a um Royal Street Flash.
Sempre tem um mais exibido.

Autor: Ciro Fonseca - Rio de Janeiro/RJ

3 comentários:

geraldinho do engenho rodrigues da costa disse...

sinto-me um privilegiado pois tenho três safenas e duas mamarias, e graças minha precaução mantendo-me vigilante tentando prolongar o bem mais importe que possuímos que é avida.O meu aparelho, ou seja, o órgão responsável pelo bombeamento do fluxo sanguinário não foi afetado e me sinto como se nada nada tivesse ocorrido!.

Ana Bailune disse...

Muito bom. Parece uma competição. Mas é melhor cuidar do coração!

Anônimo disse...

Adorei! Quase ri, não fosse a gravidade da situação. Parabéns Ciro!
Michele Calliari Marchese