terça-feira, 17 de abril de 2012

Um poeta para cada momento - Autora: Zélia Freire


Um poeta para cada momento e o meu momento pede Álvaro de Campos, por estes versos: ...Devagar, porque não sei /Onde quero ir. / Há entre mim e os meus passos / Uma divergência instintiva./ Há entre quem sou e estou / Uma diferença de verbo / Que corresponde à realidade.

E para entender essa diferença de verbo vou eu “arrancar da alma os bocados precisos”, nem sempre consigo, nem sempre tenho respostas, a vida é confusa, é uma mistura de sonho e realidade, é bifurcação e eu acabo sempre sem saber qual caminho seguir, até lembrar que ela, a vida é feita de momentos e se pede agora versos de Álvaro de Campos, daqui pouquinho eu posso me encantar com versos de Vera Mussi que diz: “Só Deus pode explicar / o milagre de um recomeço.

Autora: Zélia Maria Freire - Natal/RN

http://sentimentoszeliafreire.blogspot.com/
Publicação autorizada através de e-mail de 17/04/2012

4 comentários:

Carlos Lopes disse...

Zélia, sou seu fã! De carteirinha e tudo. Obrigado!

Ana Bailune disse...

Não sabemos as respostas, mas precisamos perguntar!

Anônimo disse...

Boa tarde Zélia, linda e encantada crônica!Abraços, Vanice Ferreira.

Fabiana Lopez disse...

É como uma música para cada momento. Lindo Zélia, só você mesma para dar palavras as nossas ações impensadas as vezes.