domingo, 1 de abril de 2012

O contador de histórias - Autor: Carlos Lopes






¨Meu pai é um grande contador de histórias. Em nossa região, são muitos os ¨causos¨ de assombrações, boa parte envolvendo botijas. Morávamos em um sítio, no terreno do meu avô, e lá quase não havia entretenimentos, senão se inteirar das lendas do lugar, e também daquelas vindas da capital, tais eram: O negro velho que andava em fogo vivo, A velha branca e o bode vermelho, Fantasma do menino feliz, O boca de ouro, Um lobisomem Doutor, O papa-figo e, sobretudo, a respeito de uma rua inteira mal-assombrada no Recife¨ (o texto continua)  

(texto retirado para compor livro)
Autor: Carlos Lopes - Olinda/PE

Um comentário:

jose claudio disse...

Oii, Carlos. O misticismo prevalece mesmo com toda a tendência tecnológica e cientificista da sociedade moderna. Sinal de que o homem não conseguirá jamais desvendar completamente o universo. Muito bom esse caso.

PS: Estive com a Celêdian nesse final de semana passado e falamos sobre muita gente boa que conhecemos na blogsfera, incluindo você. Abraço grande. paz e bem.